Air Celebration, La libération a toujours été là.

Sessão 04 – Meditação 04 – O puro testemunho

21/08/2014


MP3
    


Vamos instalar-nos confortavelmente (ou não!), acolher o que vem e não nos interessar por nada do que se apresenta no movimento, quer sejam sensações no corpo, quer sejam pensamentos, nada de tudo isso nos interessa.
Não se rejeita, deixa-se passar...

E, hoje, eu lhes proponho, talvez, tomar consciência de que, da mesma maneira que se colocando no observador, você pôde constatar que o sentido «eu existo» não estava colocado na pessoa... de fato, pode-se dizer que tudo o que pode ser percebido, de fato, não pode ser o que você é, não pode ser a essência do que você é.
E pudemos ver que o observador podia ser percebido, e pudemos, alguns, experimentar o Si.
E, naquele momento, você pôde perceber, eu diria, algumas qualidades do Si.

Isso significa que você não é nem a pessoa, nem o observador, nem o Si, uma vez que tudo isso você pode perceber, e esse puro testemunho continua presente... tranquilo...

[silêncio]

Então, simplesmente, coloque-se no que percebe... não há necessidade de preliminar, não há necessidade de ter reconhecido o Si...

[silêncio]

E eu o convido a tentar perceber, a levar essa interrogação ao que você é, ao puro testemunho:
Será que o que você é, esse puro testemunho, pode ser percebido?

[silêncio]

Não se deixe arrastar em uma experiência qualquer, um movimento qualquer.
O movimento pode estar aí, pouco importa...
Ele não pode impedir a presença do puro testemunho, uma vez que, sem esse puro testemunho, não há qualquer observação possível, qualquer percepção possível...

[silêncio]

Você pode perceber o puro testemunho?

[silêncio]

Permaneça vigilante nessa questão:

                                   Você, o puro testemunho, você pode ser percebido?

[silêncio]

Eu o convido a abrir os olhos, suavemente... sem fixar quem quer que seja... simplesmente, constate que isso nada muda a partir do puro testemunho...

 
 
Guiada por Air
http://air-celebration.org/